17/10/2021 às 15:50, Atualizado em 17/10/2021 às 16:06

Prefeitura faz força-tarefa para minimizar danos após temporal e cobra agilidade da Energisa

Cb image default
Prefeitura deslocou caminhão pipa para abastecer caixas d'água nos assentamentos. Foto: Prefeitura de Batayporã

O temporal que passou por várias regiões de Mato Grosso do Sul na última sexta-feira (15) deixou um rastro de danos em Batayporã. Árvores caídas, imóveis e estabelecimentos destelhados, rede elétrica danificada. Estes são apenas alguns dos transtornos enfrentados pelos moradores. Na zona rural, o fornecimento de água e energia elétrica continua interrompido. Diante da situação, o prefeito Germino Roz (PSDB) acionou a diretoria da Energisa e da Sanesul, a fim de solicitar agilidade no restabelecimento dos serviços.

“Sabemos que há muitos chamados e uma alta demanda por manutenção em todo o Estado, mas precisamos nos articular e colaborar. Alguns assentamentos já estão sem água e luz desde a noite de sexta-feira”, analisou o prefeito. Segundo Germino, as equipes da Prefeitura, por meio do Departamento de Serviços Gerais da Secretaria de Obras, Desenvolvimento Econômico, Turismo e Meio Ambiente (Sodeta) têm feito abastecimento paliativo das caixas d’água das propriedades.

Cb image default
Liberação das vias tem sido priorizada para facilitar acesso das equipes da Energisa. Foto: Prefeitura de Batayporã

Há ainda uma força-tarefa para a liberação de vias nas estradas rurais e na cidade. “Na cidade, já conseguimos controlar a situação. No momento, nosso foco está nas estradas dos assentamentos. Estamos removendo galhos e árvores. Queremos auxiliar e facilitar o acesso das equipes da Energisa para a manutenção das redes o mais rápido possível”, destacou.

A Defesa Civil de Batayporã também está mobilizada. “Temos um quadro muito competente, que já providenciou o envio dos relatórios técnicos e tem apoiado todas as frentes de trabalho, tanto no mapeamento dos pontos críticos quanto no suporte às ações para minimizar os danos”, finalizou.